Header Ads

"Terra Nova" representa Portugal no México nos "Prémios Ariel"

https://1.bp.blogspot.com/-ud0yEL8lL9k/XsvrNdLlI3I/AAAAAAAAi0k/_ZsG-YbKMrQdaAaUJ-YjrE2dkzNR_KBXQCLcBGAsYHQ/s1600/Sem%2BT%25C3%25ADtulo.jpg
Foto: Direitos Reservados

O filme Terra Nova, realizado por Artur Ribeiro, foi escolhido pela direção da Academia Portuguesa de Cinema para representar Portugal na edição de 2022 dos Prémios Ariel, como candidato a Melhor Filme Ibero-americano da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas do México. A história da coprodução luso-alemã, entre a Cinemate e a Lightburst Pictures, acompanha "a viagem épica" do bacalhoeiro Terra Nova até à Gronelândia.

A história do filme é baseada em O lugre, de Bernardo Santareno, uma obra sobre a vida dos pescadores portugueses no Mar do Norte. Escrito e realizado por Artur Ribeiro, o filme foi rodado ao longo de seis semanas, em 2018, em Portugal e no Mar do Norte. Terra Nova acompanha a viagem de um lugre bacalhoeiro, quando, num mau ano de pesca, o capitão decide arriscar uma travessia nunca antes tentada até à Gronelândia à procura de mais peixe. 

Enquanto a tripulação enfrenta as tempestades e o frio do Atlântico Norte, o medo e conflito intensifica-se, numa luta aguerrida contra o mar e entre os homens. Para trás em terra firme, ficam as famílias dos pescadores embarcados, tentando sobreviver a todas as adversidades da vida da sociedade portuguesa do anos 30.

"O filme é todo passado no mar, numa viagem fatídica na campanha do bacalhau, mas quando andei a fazer pesquisa fiquei fascinado com muitas histórias destas gentes e suas famílias, e tive a ideia de criar uma série de 13 episódios que acrescentasse ao filme e às personagens do filme, mostrando as suas vidas antes de embarcarem e os dramas das suas famílias enquanto eles passavam 6 meses no mar, ao mesmo tempo que fazia um retrato de uma época (anos 1930)", explicou Artur Ribeiro ao Fantastic.

Miguel Borges, Virgílio Castelo, Vítor Norte, Paulo Manso, João Catarré, Rodrigo Tomás, Vítor D’Andrade, Ricardo Sá, Miguel Melo, João Craveiro, Pedro Lacerda, João Reis, Manuel Sá Pessoa e Miguel Partidário são os atores que compõem que foi gravado a bordo do navio Santa Maria Manuel, no alto mar da Noruega.