Header Ads

"Da Mood" é a nova série da RTP1 que fala de assuntos sérios de forma leve

 

Foto: Filipe Feio (SPi)

O nascimento e a evolução de uma nova boy band portuguesa é o mote de Da Mood, a nova série da RTP1, escrita por Henrique Dias - autor de Pôr do Sol - e realizada por Sérgio Graciano - que recentemente foi responsável por Chegar a Casa. As gravações desta produção da SPi já chegaram ao fim e a estreia está marcada para 2022. 

Setúbal e Lisboa foram duas das cidades que servem de cenário a esta trama que nos leva ao universo da música, mais concretamente ao sonho de uma boys band e tudo o que isso representa no mundo musical. "Em Da Mood, acompanhamos o caminho que é necessário percorrer para alcançar o sucesso… ou talvez não", revela a RTP, prometendo que esta "é uma série onde veremos tudo o que envolve um sonho e o esforço para o concretizar, mas com tudo o que isso implica: desilusão, desentendimentos, fascínio, assédio, êxtase".

A série é protagonizada por Miguel Raposo, Diogo Martins, José Mata, Léo Bahia e Tiago Teotónio Pereira, que dão vida aos elementos da referida banda. Da Mood conta ainda no elenco com outros nomes como Rui Melo, Carolina Carvalho, Bárbara França e Rosa Bela, entre outros.

“A génese desta série começou há cerca de dois anos quando tive a ideia de fazer um projeto sobre uma banda só com rapazes. Falei com o Henrique Dias e com o Rui Melo e começámos a delinear o que viria a ser o Da Mood. Não há aqui nada de jocoso e não é, de todo, uma sátira às boy band”, revela Sérgio Graciano à NiT. Os autores descrevem a série como "uma junção de episódios cómicos com momentos altamente dramáticos vividos pelas várias personagens".

Foto: Filipe Feio (SPi)

Ansiedade, depressão, adição, relações amorosas, consumo de esteróides e traumas de infância são alguns dos temas abordados. Apesar de ser leve, a história tem também bastante drama", revelou Diogo Martins à Timeout. 

Já Miguel Raposo acrescenta à mesma publicação que os momentos cómicos “servem um lado mais trágico, e é bom falar nisso, porque não se fala muito”. Já Leo Bahia acredita que a série “passeia pelos géneros” e acrescenta que “o texto é muito rico e tem momentos de comédia e momentos realmente sérios. É um pouco como a vida”. 

"Esta série fala muito mais sobre problemas comuns, até de saúde mental, do que propriamente o dia-a-dia de uma boy band. O dia-a-dia de uma boy band é um pretexto para falar de assuntos mais sérios. Foi isso que me fascinou nesta série”, revelou ainda Rui Melo, que nesta série é Mário, o agente do grupo.