Header Ads

"Terra Nova" estreia dia 28 de outubro nos cinemas portugueses

https://1.bp.blogspot.com/-ud0yEL8lL9k/XsvrNdLlI3I/AAAAAAAAi0k/_ZsG-YbKMrQdaAaUJ-YjrE2dkzNR_KBXQCLcBGAsYHQ/s1600/Sem%2BT%25C3%25ADtulo.jpg
Foto: Direitos Reservados

A série Terra Nova chegou recentemente à HBO Portugal, depois da estreia na RTP1 em 2020. Agora, é a vez da longa-metragem realizada por Artur Ribeiro chegar aos cinemas, depois da sua estreia ter sido adiada mais de um ano. A versão cinematográfica da história aborda os conflitos em mar e chega às salas de cinema a 28 de outubro de 2021.

"O plano era primeiro estrear o filme e, como complemento, a série, mas a pandemia trocou-nos as voltas. O filme tinha estreia marcada para março de 2020, mas, como todos sabemos, a vida mudou nessa altura. Está agora marcada a estreia do filme para 28 de outubro e esperemos bem que não aconteça nada de pior ao mundo e que por essa altura possamos todos estar seguros no cinema e no dia a dia", revelou o realizador Artur Ribeiro ao Fantastic.

Terra Nova acompanha a viagem do lugre bacalhoeiro Terra Nova, quando, num mau ano de pesca, o capitão decide arriscar uma travessia nunca antes tentada até à Gronelândia à procura de mais peixe. Enquanto a tripulação enfrenta as tempestades e o frio do Atlântico Norte, o medo e conflito intensifica-se, numa luta aguerrida contra o mar e entre os homens. Para trás em terra firme, ficam as famílias dos pescadores embarcados, tentando sobreviver a todas as adversidades da vida da sociedade portuguesa do anos 30.

"O filme é todo passado no mar, numa viagem fatídica na campanha do bacalhau, mas quando andei a fazer pesquisa fiquei fascinado com muitas histórias destas gentes e suas famílias, e tive a ideia de criar uma série de 13 episódios que acrescentasse ao filme e às personagens do filme, mostrando as suas vidas antes de embarcarem e os dramas das suas famílias enquanto eles passavam 6 meses no mar, ao mesmo tempo que fazia um retrato de uma época (anos 1930)", explica ainda Artur Ribeiro.

Miguel Borges, Virgílio Castelo, Vítor Norte, Paulo Manso, João Catarré, Rodrigo Tomás, Vítor D’Andrade, Ricardo Sá, Miguel Melo, João Craveiro, Pedro Lacerda, João Reis, Manuel Sá Pessoa e Miguel Partidário são os atores que compõem que foi gravado a bordo do navio Santa Maria Manuel, no alto mar da Noruega.