Header Ads

“O Vento Assobiando nas Gruas”: Romance de Lídia Jorge adaptado para cinema

Foto: Direitos Reservados

O Vento Assobiando nas Gruas é uma das próximas obras da literatura nacional a ganhar uma adaptação cinematográfica. Lançado em 2002, o romance assinado por Lídia Jorge chegará ao grande ecrã pela mão da realizadora suíça Jeanne Waltz, que conta com o apoio financeiro do fundo europeu Eurimages. O projeto tem previsão de estreia para 2022 e será a segunda adaptação de uma obra de Lídia Jorge para a sétima arte, depois de A Costa dos Murmúrios, em 2004.

As gravações arrancaram no último mês de abril em Tavira e reúnem um elenco repleto de nomes conhecidos para vestirem a pele dos personagens desta história onde Milene Leandro é a figura central. Jeanne Waltz será responsável pelo argumento, num trabalho de adaptação que foi acompanhado de perto por Lídia Jorge, além de acumular a realização da obra.

Um amor, um crime e um silêncio selado até ao fim dos dias, estes são os alicerces da história de Milene Leandro que vamos poder ver no grande ecrã. A narrativa de O Vento Assobiando nas Gruas centra-se em dois mundos bastante dispares, no primeiro somos introduzidos à evolução e transformação da Terra motivada pelos instintos de futuro que obrigam a alterações constantes nos nossos comportamentos, enquanto no segundo, mais virado para o passado nos apresentam uma antiga fábrica que vai mudar a sorte de uma família numerosa para sempre. 

Com uma forte visão de simplicidade a marcar toda a obra, a protagonista é uma mulher que vive cada experiência como se fosse a primeira vez. Tudo é novo para Milene, personagem que nos serve de fio condutor num enredo onde não há noção definida de conceitos como o bem e o mal, por exemplo.

Ana Zanatti, Milton Lopes, Ruben Garcia, Luís Lucas, Carla Maciel, Frederico Amaral, Dinarte de Freitas, Cucha Carvalheiro, Luísa Cruz, Rita Cabaço e Beatriz Batarda, entre outros, compõem o elenco desta história, que quando lançada em livro foi distinguida com o Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores. Apesar deste ser o segundo filme produzido para as salas de cinema baseado numa trama de Lídia Jorge, será a terceira história adaptada com atores de carne e osso depois do telefilme Miss Beijo, um dos títulos da coletânea Trezes, da RTP.