Header Ads

“Teoria Geral do Esquecimento” de José Eduardo Agualusa será adaptado para o cinema


Há mais uma obra da literatura nacional a fazer o percurso até ao cinema. Teoria Geral do Esquecimento, da autoria de José Eduardo Agualusa e lançado em 2012, é a adaptação que se segue mas desta feita no estrangeiro pela mão de Annemarie Jacir, realizadora palestina que soma já mais de quarenta galardões na sua carreira. A longa-metragem conta com o apoio do programa Eurimages, anunciado durante o mercado de coproduções do Festival de Cinema de Berlim, que acontece na Alemanha. 


O romance que vai ser lançado agora no grande ecrã tem, originalmente, Luanda, como pano de fundo para apresentar a história de Ludo, uma mulher portuguesa que vive na capital angolana durante os eventos das vésperas da independência do Angola face a Portugal, entrando ainda no período imediatamente após a conquista da antiga colónia nacional. No meio dos conflitos que envolvem os movimentos anticoloniais e as forças policiais, Ludo resguarda-se em casa, isolada da sociedade. Com o sustento garantido pela força do trabalho bruto do cultivo, a vida desta mulher muda quando Sabalu invade a sua casa para a assaltar. 


O retrato de violência e ostracização será transposto para o cinema, contudo, o evento que lhe dá origem será outro. Em The Oblivion Theory, título entregue à adaptação levada a cabo por Annemarie Jacir, Luanda dá lugar à Faixa de Gaza para, de acordo com o jornal Expresso, acompanhar a primeira Intifada, a manifestação palestina iniciada em 1987 contra a invasão israelita. A nacionalidade da protagonista também muda. Numa perspectiva de criar uma maior proximidade com a representação histórica, a versão de Ludo nos cinemas será, então, uma mulher americana que ficará retida num apartamento durante o conflito, avança a revista Variety.


Toda a produção que envolve a adaptação do livro de José Eduardo Agualusa deverá ter cunho estrangeiro, não existindo, para já, calendário de gravações anunciado. A pré-produção deverá arrancar ainda em 2021, de acordo com o site do Eurimages.