Header Ads

Mão Morta assumem banda sonora de “Vento Norte”

FOTO: Hugo Delgado

Em abril, a ficção da RTP leva-nos numa nova viagem histórica. Em Vento Norte embarcamos até Braga no período entre 1919 e 1926 com a implementação da Ditadura Militar e os bastidores do golpe de maio de 1926 levado a cabo por Gomes da Costa a servir de pano de fundo. Da autoria de João Lacerda Matos, com Raquel Palermo, Almeno Gonçalves e João Cayatte, e produção da Recados do Mundo, a série contará com banda sonora assinada pelos Mão Morta, que marcam, também, presença num dos episódios da trama.

Depois de se estrear na ficção com o filme Os Conselhos da Noite, de José Oliveira, Adolfo Luxúria Canibal regressa à representação em Vento Norte. Num dos capítulos da obra, o músico entra em cena na pele de um músico dos anos vinte que toca num clube, um dos cenários da série, que foi totalmente cenografado por Ana Teresa Castelo na cidade de Braga. Além da presença do vocalista como um dos atores da história, o drama contará com música original da autoria de António Rafael e Miguel Pedro, guitarrista e teclista, respetivamente, dos Mão Morta.

Dividida entre Lisboa e Braga, Vento Norte apresenta-nos a família Mello, que vive encaixada na bolha do tradicionalismo, com fortes ligações à religião e ideias pouco progressista temendo um nova revolta que deite por terra o seu estuto social. Afonso, o patriarca que vive ligado às ideologias defendidas pelo seu amigo, o Rei D. Carlos, ainda está a recuperar-se da revolução republicana e vê com maus olhos as novas ideias vindas da Capital, sustentando-se no caso do seu filho mais velho, Tomás, voluntário à força no Corpo Expedicionário Português que regressa com consequências irreversíveis. 


Com inspiração nas séries Downtown Abbey, English Game e Peaky Blinders, Vento Norte reúne mais de trinta atores incluindo veteranos como Margarida Carpinteiro, Almeno Gonçalves, João Maria Pinto, Ana Zanatti, António Melo, Natália Luíza e José Martins, além de outros nomes bem conhecidos como Joana de Verona, Sisley Dias, Rodrigo Tomás, Nuno Gil, Íris Cayatte e Sílvia Chiola. João Cayatte assume a realização do projeto que deverá ocupar o espaço de Até Que a Vida Nos Separe na grelha de programação da RTP.


Vê aqui uma das imagens captadas durante as gravações que contaram com a participação de Adolfo Luxúria Canibal:


FOTO: Instagram de Almeno Gonçalves