Header Ads

Inês Pires Tavares sobre “Amor Amor”: “A Dora tem sido uma personagem de desafios”

Todas as noites, Amor Amor abre o horário nobre da SIC e tem-se tornado num verdadeiro sucesso entre o público. Apelidada de “novela leve”, a nova aposta da ficção do canal três traz música, humor e alguns novos talentos da nova geração no elenco. Na pele de Dora, Inês Pires Tavares é uma das atrizes que todas as noites chega aos nossos ecrãs para dar vida a uma jovem cheia de sonhos que pretende alcançar o sucesso numa família onde o dinheiro escasseia. A história de Ana Casaca marca a estreia da atriz no elenco fixo de uma novela onde o desafio é enorme e se aprende de dia para dia, tal como revela a artista ao nosso site.

Com ambições de se tornar influencer digital, Dora investe tudo nas redes sociais com o objetivo de alcançar a fama instantânea. O processo criativo desta personagem foi bastante natural. Fiz pesquisas sobre o mundo digital dos dias de hoje, a forma como os influenciadores digitais comunicam com o mundo, o tipo de conteúdo que criam, etc”, avança-nos a interprete esclarecendo que apesar da tendência para criar um boneco se agarrou às características da personalidade da sua personagem para entregar um trabalho tão verídico quanto possível. 

Claro que há uma tendência quase inevitável para criarmos uma imagem muito caricata deste tipo de personagem: uma miúda "cool", que quer ter milhões de seguidores, marota, cheia de energia; por isso, sim, penso que esse cuidado de fugir à caricatura existiu sempre. No entanto, penso que tudo o que consegui construir ou acumular para a Dora foram características humanas e reais, o que fez com que naturalmente acabasse por não cair no estereótipo e na caricatura”, refere a atriz que tem a responsabilidade de retratar a forma de estar de várias adolescentes e jovens que aspiram ter uma carreira semelhante à dos seus ídolos. O grande objetivo dela é ser uma influencer de sucesso e ela vai aproveitar todas as oportunidades que surgirem para lá chegar. Não acho que tenha mau carácter, de todo”, descreve a jovem que se estreou no pequeno ecrã na trama da TVI, Amar Demais, em flashbacks que acompanharam a vida de Célia, personagem de Sofia Ribeiro. 

Mas para além desta veia, aparentemente, tão supérflua da personagem, na essência, quem é esta Dora? A Dora tem sido uma personagem de desafios. Primeiro porque é uma personagem que tenho de defender durante seis longos meses de gravação e Segundo porque em muitos aspetos somos diferentes: a Dora é muito segura de si própria, aparenta não ter medos, arranja sempre planos para conseguir fazer dinheiro, é muito enérgica”, define ao Fantastic Inês Pires Tavares, garantindo que há um ponto comum entre ela e a sua personagem: “A garra e a determinação” em alcançarem o sucesso profissional é o grande alicerce que une a artista e o papel na história, que defende com unhas e dentes. É um pouco menos sensível e mais pragmática de forma a atingir objetivos. No entanto, também tem um lado mais atencioso e gentil”, esclarece.

A comédia é uma constante transversal em todos os núcleos que compõem o enredo de Amor Amor, sem esconder o peso da responsabilidade e as suas inseguranças, Inês Pires Tavares reforça o bom espírito de companheirismo vivido entre o elenco. Foi o meu primeiro contacto com uma vertente cómica. Sempre foi um lado meu que não explorei muito por receio, por achar que não tenho muito "jeito". Até agora tem corrido e estou a divertir-me imenso. Tenho trabalhado com atores extraordinários e que me têm ajudado muito a entrar no espírito mais cómico”, adianta-nos a atriz que não esquece os conselhos de Melânia Gomes, a atriz que dá vida a Rute, a sua mãe na trama, e que foram preciosos para entender qual era a verdadeira personalidade desta Dora. 

Lembro-me que nos primeiros dias de gravação estava super nervosa, ainda a tentar entrar na personagem e adaptar-me a ela. Entre cenas, a Melânia Gomes fez-me uma pergunta: ‘Se a Dora fosse um animal, qual seria?’. Depois de alguma conversa chegámos a um animal específico. E acho que esta foi uma das grandes ajudas que tive para complementar a minha Dora. Se pensarmos nas características do animal e as aplicarmos na personagem, pode ajudar muito. No meu caso foi muito importante para conseguir soltar-me”, conta Inês Pires Tavares ao nosso site. Na história da SIC, a atriz divide cena com João Catarré, Melânia Gomes, Guilherme Moura e Margarida Carpinteiro, numa família que luta todos os dias para colocar comida na mesa, apesar dos sonhos megalómanos que o patriarca e os dois filhos parecem ter.

Sobre o futuro da sua Dora, a atriz não adianta pormenores mas garante que nos vamos surpreender com as reviravoltas da trama. Com a música bastante presente em todo o enredo, será que vamos ter oportunidade de a ouvir cantar em breve? “É uma novela cheia de novas melodias e muita música. Quem sabe a Dora não solta umas notinhas? Vão ter que ficar atentos e acompanhar a nossa história!”, convida a atriz.

2021 promete ser um ano em grande para o currículo de Inês Pires Tavares. Além do sucesso na principal aposta de horário nobre da SIC, a jovem vai estrear-se no cinema e em dose dupla. A intérprete é um dos nomes da próxima longa-metragem de José Nascimento, A Casa Flutuante, ao lado de Carla Maciel e Vítor Norte, e integra, também, o casting de L’Enfant, com realização de Marguerite de Hillerin e Félix Dutilloy-Liégeois e Alba Baptista e João Arrais como protagonistas. “Penso que por enquanto, não posso adiantar muito; mas são ambos projetos que eu considero muito bonitos, especiais e que acima de tudo, que me ensinaram muito. Estou ansiosa para que os possam ver, foram experiências únicas”, as duas produções não têm, para já, calendário de estreia definido, contudo, L’Enfant dará origem a minissérie na RTP à semelhança do que aconteceu com os filmes Ruth ou A Herdade.