Header Ads

"Capitães do Açúcar" estreia brevemente na RTP1

 Foto: Teresa Pamplona

Capitães do Açúcar é uma das novas apostas da RTP1 para 2021 e o formato de ficção produzido pela Maria João Mayer (Maria & Mayer) já está em fase de pós-produção, estreando em breve no canal público. A série realizada por Ricardo Leite, a partir de uma ideia original de Tiago Sarmento, trata-se de um drama, com traços de humor negro, sobre as novas substâncias psicotrópicas da noite e o universo underground das Belas Artes.

A história acompanha um jovem estudante de ciências farmacêuticas "que decide despedir-se do seu part time deprimente numa hamburgueria franchising e aceitar o convite de um grupo de estudantes, de Belas Artes,que cozinha uma nova substância psicotrópica, vendida em pacotes de açúcar", revela a produtora da série ao Fantastic.  

"Capitães de Açúcar é uma analogia às crianças órfãs da obra de Jorge Amado, Capitães da Areia, que roubam nas ruas para poderem sobreviver. Os Capitães do Açúcar não roubam nas ruas, porém servem-se dos outros para sua própria sobrevivência. Alimentam o vício dos jovens, da sua idade, através da produção de novas pastilhas e ácidos psicotrópicos. Os capitães são um grupo de jovens universitários, do Porto, que não têm uma estabilidade familiar, ou perderam alguém da família que lhes era importante, e unem-se para criar uma base que preenche o vazio das quatro paredes de casa", continuam por explicar os responsáveis do formato ao nosso site. "A ausência de memórias físicas e uma rotina assinalada por antidepressivos é o prólogo do conflito da personagem principal da série — o Bernardo", continuam.

É precisamente a partir de Bernardo que a história se desenvolve, uma vez que tudo aquilo que o jovem necessita é de um "passaporte para romper a rotina e voltar a ser livre" e "ter tempo e lugar para ser jovem". Ao mesmo tempo, "o grupo dos Capitães necessita urgentemente de encontrar um químico que preencha a saída do seu antigo membro, Mendes", resultando num encontro "marcado por dois conflitos", onde "as personagens se usam e salvam-se através do outro". E, mesmo partindo de "realidades e classes distintas", as personagens crescem a partir da rede de segurança que vai sendo acentuada neste encontro.

Foto: Teresa Pamplona 

A série esboça um retrato da geração actual: o feminismo, a inclusão, o mundo virtual, as relações breves e descartáveis, a comunidade LGBT, a especulação imobiliária na cidade do Porto, os sonhos abundantes da geração, a descoberta do prazer, as depressões ilimitadas, o individualismo crescente, os empregos part-time miseráveis, a alergia à beleza natural e o perigo de nos afastarmos do mundo físico com o boom das redes sociais. 

Com argumento de Tiago Correia e Tiago Sarmento, Capitães do Açúcar conta com Tiago Sarmento, Vicente Wallenstein, Diana Lara, Igor Regalla, Paulo Calatré, José Mata, Dinarte Branco, Ana Padrão, Jani Zhao, Filipa Osório, Telma Cardoso, Romi Soares e António Parra no elenco. Poderás saber mais sobre a série nas páginas oficiais de Instagram, Facebook ou no site oficial da produtora Filmes do Tejo.