Header Ads

RTP viaja aos anos 20 em "Vento Norte"

Foto: Hugo Delgado

 
Vento Norte é o título de uma das 28 produções que a estação pública tem em desenvolvimento para estrear entre 2020 e 2021. Com os loucos anos 20 como pano de fundo, a ação da série promete passar em revista o futebol, as artes, a droga e as consequências da grande guerra através do seio de uma família aristocrata nacional. Ainda sem data de estreia definida, a produção promete seguir a linha das séries Upstairs Downstairs e Downtown Abbey, aplicada à realidade portuguesa.

Dividida entre Lisboa e Braga, Vento Norte apresenta-nos a família Mello, que vive encaixada na bolha do tradicionalismo, com fortes ligações à religião e ideias pouco progressista temendo um nova revolta que deite por terra o seu estuto social. Afonso, o patriarca que vive ligado às ideologias defendidas pelo seu amigo, o Rei D. Carlos, ainda está a recuperar-se da revolução republicana e vê com maus olhos as novas ideias vindas da Capital, sustentando-se no caso do seu filho mais velho, Tomás, voluntário à força no Corpo Expedicionário Português que regressa com consequências irreversíveis. 

Pelo meio desta guerra entre passado e progresso, há espaço para falarmos da cultura, com Margarida, a filha do meio, que vive em Lisboa onde recebe da avó um educação baseada nos valores clássicos, e sobre o desporto com Ricardo, o filho mais novo dos Mello, que é um atleta em ascenção e que chegará a integrar o primeiro plantel do Sporting Clube de Braga, apesar de usar a aptidão física para esconder a sua orientação sexual, temendo as represálias da época. 
 
Isabel, a mãe de família, procura reencontrar-se depois de matrimónio que surgiu por interesse e que está enterrado. A matriarca nunca se habituou à vida em Braga, mas a sua ligação compulsiva com a religião acabou por atenuar as suas dores. Até que agora começou a viver um romance extraconjugal. No momento em que a vida parece encontrar um novo fôlego, Isabel não se livra dos comentários de Arminda, a criada que sabe todos os segredos dos patrões. O novo romance também abre portas a uma aproximação das altas hierarquias militares à família Mello.

Numa trama histórica, não falta a representação de grandes figuras com José Almada Negreiros, Amadeu Sousa Cardoso, Fernando Pessoa, António de Oliveira Salazar, General Gomes da Costa, Leitão de Barros ou Manoel de Oliveira, um jovem aspirante a ator no período retratado por Vento Norte, que começa em 1918 e termina a primeira leva de episódios com a recriação das consequências geradas pelo Golpe Militar de 28 de maio de 1926.

Com a produção da Recados do Mundo Filmes, a trama foi idealizada e desenvolvida por João Lacerda Matos, João Cayatte e Almeno Gonçalves. O elenco reúne veteranos como Margarida Carpinteiro, João Maria Pinto, Ana Zanatti, António Melo, Natália Luíza e José Martins com outros nomes bem conhecidos como Joana de Verona, Sisley Dias, Rodrigo Tomás, Nuno Gil, Íris Cayatte e Sílvia Chiola. A estreia da primeira season está prevista para o primeiro trimestre de 2021, na RTP.