Header Ads

COMING UP | Game of Thrones - O início do Fim


O Inverno chegou, depois de tanto tempo de espera, a HBO acabou com o tormento dos fãs. A oitava temporada de uma das sagas que mais impactou a Cultura Pop na atualidade está de regresso para o capítulo final. A guerra do trono termina agora, mas quem vence?

14 de abril de 2019 é a data que lançou a primeira flecha para o fim da epopeia. Num episódio de uma hora tudo avança a um ritmo um pouco mais acelerado ao que estamos habituados nas histórias de George R. R.  Martin mas sem deixar escapar uma "migalha" do futuro. Ou será que deixou? Jon Snow e Daenerys chegam a Winterfell, depois de o filho adotivo de Ned Stark se ter ajoelhado perante a Mãe dos Dragões e lhe ter cedido o comando do Norte. Visivelmente apaixonados, o casal prepara-se para ter de se impor perante a desconfiança do povo e a revolta de Sansa. Mas Varys, que incorpora os ouvidos dos Sete Reinos numa só pessoa deixa bem claro que algo maior poderá ameaçar o casal: “Nada dura para sempre”, garante o conselheiro logo nos primeiros minutos do episódio.



O capítulo deixa já uma certeza: Esta será uma season de encontros. Personagens que, apesar de protagonistas, dividem as suas lutas sem nunca se cruzarem vão ter palco para o fazer agora. Quem se distanciou vai agora reencontrar-se. Arya é uma das personagens que se prepara para enfrentar o seu passado novamente. Depois de sete temporadas de treinamento, raiva e de ter sobrevivido a vários conflitos, a jovem reencontra-se com Jon Snow, mas não só… Gendry, o interesse amoroso da jovem Stark volta a dividir plateau com a guerreira. The Hound, que pertence à famosa lista de pessoas a quem Arya pretende tirar a vida, também rumou ao Norte e logo no primeiro episódio tem o seu frente-a-frente com a personagem de Maise Williams.

fan service em algumas questões. Lyanna Mormont que fez sucesso na sétima parte da obra está de regresso para servir de voz do povo sobre Daenerys. Mas não é a única com monólogos épicos, Tyrion tem o seu momento de defesa do herói com um discurso sobre a postura e personalidade do Bastardo. Por outro lado, Jon Snow monta pela primeira vez um dos dragões da herdeira dos Targaryen num passeio “romântico” com a sua rainha.



O arranque parece ter sido um prelúdio para mostrar o ritmo diferente que a história se propõe a apresentar. Tudo é muito bem envolvido, como de resto já era esperado, com cada narrativa a seguir o seu rumo. Não há nenhum desfecho, nem sequer se sentem, ainda, sinais do final. Exceto, claro, pelo facto de que todas as personagens que acompanhamos durante todos estes anos estarem finalmente a convergir no mesmo espaço e tempo.

O primeiro passo está dado, com a maestria de conquistar o coração e imaginação dos fãs, mas será que seis episódios não são pouco tempo de antena para uma obra com um contexto tão grande como Game of Thrones?

Sem comentários