Header Ads

Segunda Opinião | "Cristina Ferreira: O fim do império da TVI?"


Após 14 anos de contrato com a TVI, Cristina Ferreira e o canal admitem que não vão renovar o vinculo que os une. A maior estrela da televisão portuguesa abandona assim a casa onde foi muito feliz. 

A apresentadora liderou desde sempre, ao lado de Goucha, no "Você na TV!" e à tarde com Pedro Teixeira, no "Apanha se Puderes", que estreou há mais de um ano. Segundo fontes oficiais do canal, a não renovação do contrato partiu de ambas as partes e não houve qualquer polémica envolvida com a saída da apresentadora da TVI. Simplesmente, tudo o que começa acaba e a ligação Cristina-TVI teve o seu fim.

A carreira de Cristina Ferreira tem sido muito bem conseguida. A apresentadora ascendeu ao longo dos anos ao posto de melhor apresentadora portuguesa. Todos os seus programas- com ou sem o Goucha- foram um sucesso. A sua cara deu audiência ao canal, que a chamou até para participações especiais em novelas. 

O sucesso que teve em televisão deu-lhe oportunidades nas áreas da moda (com a loja e a marca de vernizes) e da literatura (onde o blog, os livros e a sua revista são lidas por milhares). A apresentadora- sendo boa ou não, pois vai depender de gostos pessoais- soube agarrar as oportunidades que teve. Soube impor-se nas manhãs perante o grande Manuel Luís Goucha e soube trilhar o seu espaço.

Com o "Apanha se Puderes", a TVI deu o grande desafio a Cristina: tirar a liderança ao "O Preço Certo", que liderava desde sempre. A tarefa foi fácil, na primeira semana o concurso do canal 4 já era líder. Tínhamos então uma Cristina dividida entre as manhãs, as tardes e os fins de semana à noite. Era "muita Cristina". 

A aposta na "loira das 7" estava a tornar-se demais e por muito que os espectadores do canal gostassem dela, era preciso saber descansar a sua imagem, que estava sim a ser desgastada. Por isto ou não, Cristina mudou. A apresentadora não se agarrou ao sucesso "rotineiro" que tinha. Partiu à descoberta. E isso implicava sair da TVI. E ela foi capaz de arriscar.

Oficialmente não existe nenhum comunicado a dizer que irá para a SIC. É provável, pois Daniel Oliveira está atento e Cristina Ferreira sempre foi desejada. Mas nada indica a sua ligação ao canal de Carnaxide. Nas revistas "cor de rosa" Cristina já está contratada para as manhãs, será rival do Goucha e terá o Baião ao seu lado. Já tem programas em horário nobre. Mas a verdade, é que só sabemos que a apresentadora abandonou a TVI. Será uma escolha boa ou má?

Primeiro que tudo, foi a escolha dela. É o futuro e o seu trabalho que estão em causa. Em segundo lugar, a sua saída vai permiti-la explorar outras coisas, desafiar-se e se for para a SIC, será uma batalha na qual terá que trabalhar e muito. 

Pode perder popularidade- a Júlia Pinheiro perdeu sim, o Baião também- mas pode somar e dar-nos muito mais de si, que não víamos na TVI. Em Queluz de Baixo, o horário das manhãs deve continuar com Goucha e as tardes sofrerão novas mudanças. Rostos como Leonor Poeiras, Marisa Cruz e Mónica Jardim podem voltar a ver-se mais no ecrã. Será uma lufada de ar fresco. 

A mudança faz falta em televisão e Cristina Ferreira pode ter aberto um novo ciclo. De um lado, a SIC pode contrata-la e ir à luta e do outro, a TVI terá que mudar e restabelecer as suas novas armas (no caso, novos formatos e apresentadores). Em setembro, estará tudo em aberto e novas mudanças podem acontecer no mercado televisivo.

Segunda Opinião - 126ª Edição

Uma rubrica em parceria com o
http://diario-da-tv.blogspot.pt/

Sem comentários