Header Ads

Último episódio de "Amor Maior" vai para o ar no sábado



O final da telenovela da SIC é emitido no próximo sábado, dia 30 de setembro. Depois de mais de um ano de emissão, Amor Maior termina com um episódio repleto de emoções fortes.

O derradeiro capítulo da trama protagonizada por Sara Matos, José Fidalgo e Inês Castel-Branco é emitido depois do Jornal da Noite.

Na sua reta final, Francisca rapta Daniela e Clara. A vilã é perseguida pela polícia, acusada de ter assassinado Eduardo e está descontrolada. Sem nada a perder, ela quer vingar-se das manas e faz um jogo terrível com as duas. 


A psiquiatra leva as suas prisioneiras para o meio do mato. Depois, faz um ultimato e ameaça matar Daniela caso Clara não se atire de um penhasco. O seu objetivo é livrar-se da rival de uma vez por todas, mas quer que tudo pareça um suicídio. 

Sentindo-se completamente encurralada, a ex-mulher de Manel está disposta a morrer para salvar a vida da irmã mais nova, contudo, quer assegurar-se de que a jovem foge dali. Francisca liberta a enteada mais nova e prepara-se para ver o fim de Clara. Emocionadas, as duas manas preparam-se para dizer adeus para sempre. 

Clara baixa-se para ficar à altura da mais nova. “Meu amor, tens de ir...”, pede-lhe, tentando parecer forte para lhe dar coragem. Mas a psiquiatra está impaciente. “Que chatice... Chega!”, exige ela, autoritária. A rival termina o abraço, sorri e dá um beijo à irmã. “Promete--me que não olhas para trás. Vai. A mãe e os manos estão à tua espera”, diz, emocionada. 

A menina foge, enquanto Francisca olha para a enteada com uma expressão de gozo. “Salta!”, grita a vilã a Clara. A tentar manter a calma, esta informa a malvada de que só salta quando deixar de ver a irmã. Francisca não gosta da prepotência, carrega a arma e aponta na direção de Daniela. “Não!”, grita Clara, assustada. 

Nesse momento aparece Lobo. Apercebendo-se do perigo, corre e empurra a menina, protegendo-a da bala que quase de certeza lhe tiraria a vida. Os dois caem no chão, livres de perigo, para alívio de Clara e fúria de Francisca.


Sem comentários