Header Ads

Cinema português volta a estar em destaque no Festival de Cinema de Berlim

Imagem do filme "Onde o Verão Vai (episódios da juventude)"

O cinema português volta a marcar presença na Berlinale - Festival de Cinema de Berlim. A 68ª. do evento, que decorre de 15 a 25 de fevereiro em Berlim irá contar com três curtas-metragens portuguesas. 

Em destaque estáo filme Onde o Verão Vai (episódios da juventude), de David Pinheiro Vicente. Esta produção da Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa (ESTC), produzida em contexto escolar, já conseguiu um feito inédito, ainda antes do festival arrancar. É que esta é a primeira vez que a escola vê uma curta-metragem selecionada para a Berlinale.

Onde o Verão Vai (episódios da juventude) é distribuído pela Portugal Film - Agência Internacional de Cinema Português, que em comunicado descreve esta obra como um filme "obre a frescura da juventude, o desejo de se descobrir a si próprio no meio dos outros, o poder e a magia da Natureza e sobre os que caminham sem rumo".

Também João Salaviza, que venceu o Urso de Ouro em Berlim, em 2012, com a curta-metragem Rafa, regressa agora à capital alemã com Russa, um filme realizado ao lado de Ricardo Alves Jr. A história é filmada no Bairro do Aleixo, no Porto, e surge de uma residência artística feita a convite da Câmara Municipal do Porto para o projeto Cultura em Expansão. O filme mostra o regresso de Russa àquele bairro que deixara para trás.

Outra das curtas-metragens em competição é Madness, de João Viana, produzida pela Papaveronoir, em coprodução com a Les Films de L' Apres Midi, e financiado pelo ICA. O filme é protagonizado por Ernania Rainha e Hanic Corio e conta a história de Lucy, uma mulher considerada louca, que tem um filho.

Recorde-se que, para além de João Salaviza, também os portugueses Leonor Teles e Diogo Costa Amarante venceram um Urso de Ouro em Berlim.No ano passado, Diogo Costa Amarante venceu com o filme Cidade Pequena e este ano integra o júri. Já em 2016, Leonor Teles ganhou o Urso de Ouro com a curta-metragem Balada de um Batráquio.

Sem comentários