Header Ads

Segunda Opinião | Conversas ao Sul


Conversas ao Sul é um programa que procura "estabelecer um olhar pelo mundo de quem nasceu ou vive abaixo do equador". Emitido em direto na RTP África, todas as quintas-feiras às 21h00, este formato recebe, nos estúdios de Lisboa, personalidades de diversas áreas, oriundas de países falantes de língua portuguesa.

Apresentado por David Dias, o programa tem algumas das boas característias que muitos dos programas das televisões generalistas não têm: um formato em horário nobre, com um estúdio amplo, em direto e com uma banda ao vivo. Se olharmos para o historial dos talk-shows noturnos da RTP nos últimos anos, apenas o 5 Para a Meia-Noite consegue reunir estes parâmetros.

David Dias é português, tem apenas 28 anos, mas é já uma das grandes promessas da televisão nacional. O homem que se estreou na rádio, passou para a televisão em 2012 e, com apenas 22 anos, apresentou o programa Podium, sobre desporto. Desde 2014, conduz Conversas ao Sul nas noites de quinta-feira da RTP África.

Com uma boa imagem e um visível à vontade em frente aos ecrãs e na relação com os convidados, David Dias é um comunicador que talvez tenha passado despercebido a uma grande parte do público em Portugal, mas que, com certeza, ainda tem muito para dar ao panorama audiovisual do nosso país. Com um registo quase informal e bem disposto, os convidados são bem recebidos por David Dias. E, embora seja em direto, as conversas são sempre dinâmicas. 


O mesmo se poderá dizer do Conversas ao Sul. O formato da RTP África não fica atrás de outros talk-shows noturnos produzidos e emitidos pela RTP1 ou RTP2, destacando-se, até, em relação a anteriores formatos. Herman 2011, Lado B, Cá Por Casa ou 5 Para a Meia-Noite são apenas alguns dos exemplos que, nos últimos anos, foram aposta da estação pública e aos quais Conversas ao Sul se assemelha. 

Conversas ao Sul será, provavelmente, um dos programas mais interessantes nos canais temáticos da RTP e acaba por se destacar por isso mesmo. O formato tem ainda momentos de humor e análise social, como é o caso do "Bloco Informatico", uma análise do que se passou na semana, em jeito de noticiário satírico. Tem uma banda ao vivo, algo cada vez mais raro nos formatos portugueses - e que, possivelmente, apenas Herman José procura manter nos seus programas. 

O cenário cumpre também o que é suposto, sendo amplo e bem decorado. À partida poderíamos dizer que faltará alguma cor ao estúdio, mas isso não é grande problema, uma vez que os tons apresentados dão um ar sóbrio ao formato, sendo uma evolução em relação ao cenário anterior do programa. 

Conteúdos à parte, a produção do programa da RTP África é marcadamente competente.  Tendo em conta que Conversas ao Sul é emitido num canal temática, a RTP África, seria de esperar uma produção mais pequena, com um baixo orçamento. Mas não é isso que vemos. 

Produzido pelo Centro de Produção de Lisboa da RTP, Conversas ao Sul é despretensioso, com puros momentos de conversa e que pisca o olho a grandes programas do passado, mas com os olhos postos no futuro.   E enquanto assim for, ficará no ar na RTP África, como já acontece há cinco temporadas.

Segunda Opinião - 101ª Edição 
Uma rubrica em parceria com o
http://diario-da-tv.blogspot.pt/

Sem comentários